Documentário sobre a 3ª Semana Ousada de Artes

Loading...

8 de abr de 2010

Café Filosófico 2

CAFÉ FILOSÓFICO TRAZ LORENZ PUNTEL PARA DEBATER O HUMANO

Encontro na UFSC com grande filósofo alemão reúne pensadores para refletir sobre a questão: O que é o ser humano?

O segundo encontro do Projeto Café Filosófico deste ano traz o professor e filósofo alemão Lorenz Bruno Puntel para proferir uma conferência sobre o conceito de ser humano, no dia 13 de abril (terça), às 19 horas, no auditório do Centro de Ciências da Educação da UFSC. Realizado desde 2009 pela Secretaria de Cultura e Arte com apoio da Pós-Graduação em Filosofia e Núcleo de Investigações Metafísicas, o Café Filosófico promove o encontro mensal de estudantes, professores e pesquisadores com grandes filósofos da contemporaneidade para a discussão de temas atuais e emergentes.

Autor de vasta bibliografia filosófica, o professor fará sua palestra em torno do questionamento: “O que é o ser humano? Problemas, perspectivas e esboço de uma resposta filosófica básica”. Apostando na idéia de que raciocínio e cafeína formam uma prodigiosa mistura, a conferência encerra tradicionalmente com uma mesa de café em alusão aos bistrôs europeus como locais prediletos de discussão e efusão intelectual, segundo esclarece a secretária de Cultura e Arte, Maria de Lourdes Borges.

Em sua segunda visita à UFSC, Puntel, fará ainda duas exposições integrantes de um mini-curso sobre sua obra, promovido pelo Departamento de Filosofia. No dia 12, o tema será Linguagem, teoria e conceitos filosóficos e no dia 13, Estruturas formais, Semântica e Ontologia, ambas às 14h30min, no mini-auditório do Centro de Ciências Filosóficas e Humanas. Nesses seminários, Puntel apresentará as principais teses de seu último livro Estrutura e Ser, segundo o professor Celso Braida, chefe do Departamento, que também proferiu palestra no dia 6, dentro do mesmo mini-curso.

Nascido em 1935, na Alemanha, Lorenz Bruno Puntel estudou Filosofia, Psicologia, Filologia Clássica e Teologia em Munique, Viena, Paris, Roma e Innsbruck. Tem contribuído muito com o pensamento filosófico no Brasil vindo seguidamente ao país proferir cursos e conferências. De 1978 a 2000 foi professor titular do Instituto de Filosofia da Universidade de Munique, da qual hoje é professor emérito.

Doutor em Filosofia desde 1968 e em Teologia desde 1969, escreveu, entre outras obras: Analogia e historicidade (1969); Apresentação, método e estrutura. Investigações sobre a unidade da filosofia sistemática de G.W.F. Hegel (1973); Teorias da verdade na filosofia recente: uma apresentação sistemático-crítica (1978); Fundamentos de uma teoria da verdade (1990) e Estrutura e ser (2006).

Nenhum comentário:

Postar um comentário